Bivar entra com ação contra advogada de Bolsonaro

Luciano bivar, presidente nacional do PSL, decidiu acionar judicialmente a advogada de Jair Bolsonaro, Karina Kufa, que deverá dar explicações sobre as acusações que fez em entrevista contra a cúpula da legenda ou irá responder por calúnia e difamação

247 - O presidente nacional do PSL, Luciano Bivar (PE), acionou judicialmente a advogada eleitoral de Jair Bolsonaro, Karina Kufa, para ela dar explicações sobre recentes declarações em que cita haver “voto de cabresto” na legenda e sobre a menção a um “mau uso do dinheiro público” em relação ao fundo partidário.

Em 15 de outubro, quando a Polícia Federal deflagrou operação contra Bivar, a executiva da legenda divulgou nota em que negou o pedido de auditoria externa feito por advogados de Jair Bolsonaro, incluindo Karina, e advertiu que "os excessos cometidos contra o partido serão devidamente apurados para adoção das medidas cabíveis".

Na ação movida por Bivar, ele elencou 16 perguntas sobre entrevista da advogada ao jornal O Globo, argumentando que o conteúdo afronta a honra e pode ensejar em ação penal por “calúnia” e “difamação”.

Segundo Bivar, a advogada “não mediu esforços ao fazer acusações bastante graves, como foi o caso de relatar a existência de 'votos de cabresto' dentro do PSL”.

Em nota, Karina Kufa diz que as alegações feitas contra ela  advogada "são manifestamente infundadas e decorrem de estratégia que busca utilizá-la como instrumento de disputa política".

Ao vivo na TV 247 Youtube 247