Bloqueio de campo de petróleo no Iraque entra no segundo dia

Centenas de iraquianos bloquearam neste domingo, pelo segundo dia consecutivo, o acesso a um campo de petróleo no sul do país, onde várias cidades permanecem paralisadas por um movimento de protesto iniciado há três meses

(Foto: Sputnik)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O campo de Nasiriya, a 300 km ao sul de Bagdá, que produz 82.000 barris por dia, foi fechado por um protetos de manifestantes que exigem empregos, disseram neste domingo (29) autoridades do setor de petróleo.

Esta é a primeira suspensão da produção de um campo de petróleo no Iraque, o segundo produtor da OPEP, desde que as manifestações contra as autoridades, acusadas de corrupção e incompetência e seu parceiro iraniano, começaram em 1º de outubro, informa a AFP.

No sul do país, a maioria das administrações e escolas está fechada há quase dois meses quase continuamente.

Neste domingo, em Diwaniya, os manifestantes declararam novamente uma "greve geral" para pressionar as autoridades.

Também houve várias manifestações e piquetes de greve nas cidades de Kut, Hilla, Amara e Najaf, confirmaram os correspondentes da AFP.

Após o movimento, o primeiro-ministro Adel Abdel Mahdi renunciou no final de novembro, mas desde então as principais instituições não chegaram a um consenso sobre quem deveria substituí-lo.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247