Boff aponta semelhança entre o “espírito golpista” atual e o do passado

O escritor e teólogo Leonardo Boff apontou a "semelhança do espírito golpista de ontem e de hoje. Em 1964 era o mar de lama como pretexto, em 2017/2018 é a corrupção"; "Assim se criam as condições de um eventual golpe ou suspensão das eleições", disse 

Bras�lia - O escritor e professor universit�rio Leonardo Boff e a ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Ros�rio, participam da abertura do 2� Encontro Nacional dos Centros de Refer�ncia em Direitos Humanos
Bras�lia - O escritor e professor universit�rio Leonardo Boff e a ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Ros�rio, participam da abertura do 2� Encontro Nacional dos Centros de Refer�ncia em Direitos Humanos (Foto: Leonardo Lucena)

247 - O escritor e teólogo Leonardo Boff apontou a "semelhança do espírito golpista de ontem e de hoje. Em 1964 era o mar de lama como pretexto, em 2017/2018 é a corrupção". "Assim se criam as condições de um eventual golpe ou suspensão das eleições", disse o estudioso em sua conta no Twitter.

Mesmo após o golpe contra Dilma Rousseff, chegou ao poder (Michel Temer) quem viria a ser o primeiro ocupante da presidência da República denunciado por corrupção - na primeira por corrupção passiva e na segunda por organização criminosa. O emedebista escapou das duas, pois a Câmara dos Deputados deve autorizar o Supremo Tribunal Federal a investigá-lo.

Temer também corre o risco de sofrer uma terceira denúncia. A Polícia Federal investiga suposto favorecimento a empresas com o Decreto dos Portos em troca de propina. Dois operadores de Temer já se tornaram réus em Brasília - coronel João Baptista de Lima Filho e o advogado José Yunes.

Sobre o golpe, vale ressaltar que tanto o Ministério Público quanto uma perícia do Senado inocentaram Dilma Rousseff.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247