Boff: até agora o Bolsonaro não apresentou nenhum projeto de nação consistente

"Até agora o Bolsonaro não apresentou nenhum projeto de nação consistente. Ao contrário está entregando tudo o que pode. Entende-se: seu objetivo é destruir o PT e desmoralizar a liderança inegável e carismática de Lula. Por detrás estão os endinheirados q/querem o Brasil de ontem", diz o teólogo e escritor Leonardo Boff

Boff: até agora o Bolsonaro não apresentou nenhum projeto de nação consistente
Boff: até agora o Bolsonaro não apresentou nenhum projeto de nação consistente (Foto: Wilson Dias / ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O teólogo e escritor Leonardo Boff disse no Twitter que "até agora o Bolsonaro não apresentou nenhum projeto de nação consistente". "Ao contrário está entregando tudo o que pode. Entende-se: seu objetivo é destruir o PT e desmoralizar a liderança inegável e carismática de Lula. Por detrás estão os endinheirados q/querem o Brasil de ontem", escreveu ele neste domingo (13).

Com um governo baseado no 'tripé' abertura da economia para estrangeiros, congelamento de gastos públicos e Reforma Trabalhista, a gestão do presidente Jair Bolsonaro ainda não esclareceu como pretende alavancar o consumo. Se o PIB cresce não necessariamente as pessoas estão com dinheiro para consumir, até porque a geração de empregos é um dos últimos fatores a reagir em crise. Primeiro o governo arrecada mais por causa da inflação baixa, depois investe e gera emprego. 

Mesmo a geração de novos postos de trabalho não indica alta do consumo, pois depende do tipo de emprego. A Reforma Trabalhista, por exemplo, prevê contratos temporários, o que deixa boa parte do povo sem segurança financeira para consumir. Outro agravante é a informalidade, que atingiu 37,3 milhões de trabalhadores em 2017, apontou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que têm como base informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247