Boff: 'temos o direito de saber conteúdo das delações da Odebrecht'

Teólogo e colunista do 247 Leonardo Boff engrossou o coro pela retirada do sigilo das delações premiadas dos 77 executivos e ex-executivos da Odebrecht, imposto pela ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal, ao homologar os acordos; "Nos cidadãos temos o direito de saber o conteúdo das delações da Odebrecht", escreveu Boff em sua página no Twitter; "Caso contrário haverá vazamentos sem imparcialidade, criando caos", afirmou

Teólogo e colunista do 247 Leonardo Boff engrossou o coro pela retirada do sigilo das delações premiadas dos 77 executivos e ex-executivos da Odebrecht, imposto pela ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal, ao homologar os acordos; "Nos cidadãos temos o direito de saber o conteúdo das delações da Odebrecht", escreveu Boff em sua página no Twitter; "Caso contrário haverá vazamentos sem imparcialidade, criando caos", afirmou
Teólogo e colunista do 247 Leonardo Boff engrossou o coro pela retirada do sigilo das delações premiadas dos 77 executivos e ex-executivos da Odebrecht, imposto pela ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal, ao homologar os acordos; "Nos cidadãos temos o direito de saber o conteúdo das delações da Odebrecht", escreveu Boff em sua página no Twitter; "Caso contrário haverá vazamentos sem imparcialidade, criando caos", afirmou (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O teólogo e colunista do 247 Leonardo Boff engrossou o coro pela retirada do sigilo das delações premiadas dos 77 executivos e ex-executivos da Odebrecht, imposto pela ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal, ao homologar os acordos.

"Nos cidadãos temos o direito de saber o conteúdo das delações da Odebrecht", escreveu Boff em sua página no Twitter. "Caso contrário haverá vazamentos sem imparcialidade, criando caos", afirmou. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247