Bolsonaristas investigados por fake news espalharam mentira da prisão do blogueiro Oswaldo Eustáquio

Apoiadores de Bolsonaro com conexões ao gabinete do ódio foram os responsáveis pela fake news da segunda prisão de Oswaldo Eustáquio. As páginas que espalharam a mentira foram a do Movimento Avança Brasil e do site bolsonarista Crítica Nacional, de Paulo Eneas

Oswaldo Eustáquio (centro) e Sara Winter (à direita)
Oswaldo Eustáquio (centro) e Sara Winter (à direita) (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Milícias digitais bolsonaristas espalharam as fake news sobre a segunda prisão de Oswaldo Eustáquio, blogueiro bolsonarista, também ligado ao gabinete do ódio. A página Crítica Nacional, uma das que divulgaram a mentira, é investigada na Justiça por propagação de fake news, no inquérito de Alexandre de Moraes.

A matéria do site DCM destaca: “outra fonte da mentira foi o assessor Evandro de Araújo Paulo, que trabalha com a deputada Bia Kicis. Em janeiro deste ano ele publicou no Facebook uma foto ao lado de uma camiseta com o desenho da vereadora assassinada, e a frase: “Marielle vive, enchendo o saco (sic)”. Ele recebe em torno de R$ 5 mil de verba de gabinete e esteve envolvido com os 300 de Brasília.”

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247