Bolsonaro anuncia demissão de Vélez do Ministério da Educação

O presidente Jair Bolsonaro anunciou em uma rede social nesta segunda-feira (8) a demissão do ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez. De acordo com o chefe do Planalto, o novo ministro será Abraham Weintraub; "Comunico a todos a indicação do Professor Abraham Weintraub ao cargo de Ministro da Educação. Abraham é doutor, professor universitário e possui ampla experiência em gestão e o conhecimento necessário para a pasta. Aproveito para agradecer ao Prof. Velez pelos serviços prestados", disse

Bolsonaro anuncia demissão de Vélez do Ministério da Educação
Bolsonaro anuncia demissão de Vélez do Ministério da Educação

247 - O presidente Jair Bolsonaro anunciou em uma rede social nesta segunda-feira (8) a demissão do ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez. De acordo com o chefe do Planalto, o novo ministro será Abraham Weintraub.

"Comunico a todos a indicação do Professor Abraham Weintraub ao cargo de Ministro da Educação. Abraham é doutor, professor universitário e possui ampla experiência em gestão e o conhecimento necessário para a pasta. Aproveito para agradecer ao Prof. Velez pelos serviços prestados", disse.

O ministro vinha colecionando uma séria de polêmicas que provocaram a demissão de mais de 10 pessoas dentro da pasta. 

No último dia 26, por exemplo, o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Marcus Vinicius Rodrigues, foi exonerado, após a publicação de uma portaria que adiava para 2021 a avaliação da alfabetização de crianças. A medida foi revogada.

Outra iniciativa de Vélez permitiria a compra de livros com propagandas ou até mesmo erros de português. O edital foi anulado.

Em fevereiro, o então ministro disse à Revista Veja que o brasileiro é um "canibal". "Rouba coisas de hotéis, rouba o assento do salva-vidas do avião. Ele acha que sai de casa e pode carregar tudo", afirmou.

Também no final daquele mês ele assinou uma carta para ser enviada a diretores de escolas pedindo a filmagem de crianças cantando o hino nacional e que proferirem o slogan da campanha de Bolsonaro - "Brasil acima de tudo. Deus acima de todos".

O ministro disse que a declaração sobre os brasileiros foi infeliz. No caso da carta, ele também reconheceu o erro de fazer o pedido sem autorização dos pais.

Confira abaixo o comentário de Leonardo Attuch sobre a demissão de Vélez Rodriguez e também o tweet de Bolsonaro:

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247