Bolsonaro ataca Merkel e Macron por cobranças ambientais: "Brasil está sob nova direção"

Jair Bolsonaro criticou a chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente da França, Emmanuel Macron, por questionarem o comprometimento da sua gestão com as questões ambientais. Segundo ele, os dois ainda "não se deram conta de que o Brasil está sob nova direção". "Não posso me comprometer com palavrão, mas dá para usar: [Agora] tem presidente da República, poxa!", emendou

(Foto: Bolsonaro Amazônia)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro voltou a criticar a chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente da França, Emmanuel Macron, por questionarem o comprometimento da sua gestão com as questões ambientais. Segundo ele, os dois ainda "não se deram conta de que o Brasil está sob nova direção". "Não posso me comprometer com palavrão, mas dá para usar: [Agora] tem presidente da República, poxa!", emendou. A afirmação foi feita durante um evento do setor automotivo realizado em São Paulo nesta terça-feira (6). 

A declaração de Bolsonaro fez referência ao encontro que manteve com os líderes europeus, durante a reunião de cúpula do G-20, realizada em junho no Japão. Na ocasião, Macron disse que a França poderia não assinar o tratado comercial entre a União Europeia e o Mercosul caso o governo Brasileiro deixasse o acordo de Paris, que versa sobre medidas para conter o aquecimento global. 

Merkel, por sua vez, teria cobrado do Brasil ações contra o desmatamento na Amazônia, o que provocou uma forte reação do governo brasileiro. "Imagina o prazer que eu tive de conversar com Macron e Angela Merkel", disse. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247