Bolsonaro ataca professores e diz que eles não querem trabalhar

"Para eles está bom ficar em casa", disse Jair Bolsonaro em sua live semanal pelas redes, acrescentando que os sindicatos de "quase todo" o Brasil são de "esquerda radical"

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - Jair Bolsonaro atacou professores durante live presidencial realizada nesta quinta-feira (17) ao lado do presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães. O ex-capitão defendeu o retorno às aulas e criticou sindicatos.

“Hoje mandei uma mensagem pro ministro Milton para se preparar e começar a orientar, já que a decisão é de governadores e prefeitos, para que se volte às aulas no Brasil. É inadmissível, perdemos o ano letivo”, disse o ex-capitão, repetindo uma declaração na quarta-feira em que afirma que o Brasil é o país que teve o maior lock-down em escolas.

Na sequência, ele emendou em um ataque aos professores, que estão tendo que se desdobrar pra lidar com o ensino remoto durante a pandemia. Segundo o presidente, os sindicatos de educadores são de “esquerda radical” e defendem o “Fica em Casa” para trabalhar menos e não pelo risco de contágio que a aglomeração nas escolas representa.

Continue lendo na Fórum

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247