Bolsonaro bloqueia verbas da ANM, responsável por fiscalizar barragens

Pouco mais de dois meses do rompimento de uma barragem de mineração em Brumadinho (MG) que deixou um rastro de destruição e mais de 300 mortos e desaparecidos, o governo Jair Bolsonaro determinou o bloqueio de R$ 15 milhões do orçamento da Agência Nacional de Mineração (ANM), responsável pela fiscalização de barragens em todo o país; contingenciamento corresponde a 22% do orçamento previsto para a ANM neste exercício

Bolsonaro bloqueia verbas da ANM, responsável por fiscalizar barragens
Bolsonaro bloqueia verbas da ANM, responsável por fiscalizar barragens (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

247 - Pouco mais de dois meses do rompimento de uma barragem de mineração em Brumadinho (MG) que deixou um rastro de destruição e mais de 300 mortos e desaparecidos, o governo Jair Bolsonaro determinou o bloqueio de R$ 15 milhões do orçamento da Agência Nacional de Mineração (ANM), responsável pela fiscalização de barragens em todo o país. O contingenciamento corresponde a 22% do orçamento previsto para a ANM neste exercício.

Segundo reportagem do jornal O Globo, os diretores da ANM temem que a decisão acabe por impactar a fiscalização de barragens, que já é considerada precária em todo o país. O corte dos recursos atinge os gatos diretamente relacionados a investimentos, manutenção das operações e ações de fiscalizações.

Com o bloqueio de gastos, a ANM deve ficar impedida de atender uma solicitação do Ministério Público Federal (MPF) de Minas Gerais, que ajuizou ação civil pública para que a agência fiscalize as mais de 700 barragens de mineração em todo o país.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247