Bolsonaro 'clama e cria as condições' para atentado contra Lula e Alckmin, acusa Randolfe Rodrigues

"Bolsonaro pensa nisso todo dia, sonha com isso", declarou o senador "E digo mais: qualquer coisa que venha a ocorrer, a responsabilidade é de Bolsonaro"

Randolfe Rodrigues, Geraldo Alckmin, Lula e Jair Bolsonaro

247 - O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) afirmou nesta segunda-feira (27) ao UOL que Jair Bolsonaro (PL) "clama" por um atentado contra a vida de seu principal adversário, o ex-presidente Lula (PT), e do ex-governador Geraldo Alckmin (PSB), candidato a vice-presidente na chapa do petista.

Para o parlamentar, Bolsonaro "cria as condições" para que tal atentado aconteça.

O senador, que é um dos coordenadores da pré-campanha de Lula à Presidência da República, afirmou que o aliado quer ficar próximo ao povo, mas disse ser preciso tomar cuidado. Ele lembrou que nas últimas semanas ocorreram "duas tentativas de agressões" em atos do PT em Minas Gerais e em São Paulo. Essas são, segundo Rodrigues, as "circunstâncias e o dilema de confrontar o fascismo, confrontar o pior do pior que existe na condição humana".

CONTINUA DEPOIS DAS RECOMENDAÇÕES

Um atentado contra Lula e Alckmin, de acordo com o senador, é o que Bolsonaro busca. "Ele [Bolsonaro] articula, sabota e cria condições para [que] isso [aconteça], também não se pode esperar algo diferente de alguém que foi responsável pela morte de mais de 600 mil brasileiros durante a pandemia de Covid-19 no país".

Apesar da cautela, o PT fará "atos mais massivos com a presença de Lula, [tomando-se todos os] cuidados necessários, [pois] não vamos distanciar o presidente do povo, porque essa é uma exigência dele próprio e de Alckmin".

Perguntado sobre ter alguma prova que aponte para a participação de Bolsonaro em um eventual atentado contra a dupla, Randolfe Rodrigues afirmou que "basta ver em perspectiva as declarações" públicas do chefe do governo federal, que são "para incentivar os que estão no entorno dele a agredirem nossa campanha, para atacarem Lula e Alckmin". "Bolsonaro articula, pensa nisso todo dia, sonha com isso, uma situação desse tipo, todas as declarações [feitas por] Bolsonaro [nos últimos seis meses] são no sentido de ter uma tragédia nessa campanha. É nossa responsabilidade impedir que qualquer tragédia ocorra nessa campanha, mas a gente caminha e anda contra a força poderosa do presidente, que articula, pensa e incentiva que ato dessa natureza ocorra. E digo mais: qualquer coisa que venha a ocorrer com qualquer militante [da campanha petista] contra Lula ou Alckmin a responsabilidade é de Bolsonaro".

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.