'Bolsonaro cria uma legião de idosos pobres', diz Haddad sobre reforma

Para o ex-prefeito Fernando Haddad (PT), candidato a presidente nas eleições do ano passado, a proposta de reforma da Previdência apresentada nesta quarta-feira (20) pelo presidente Jair Bolsonaro ao Congresso Nacional vai empurrar os idosos brasileiros à miséria; o texto prevê que idosos que comprovarem estar em situação de "miserabilidade" vão receber um benefício de apenas R$ 400, valor abaixo do salário mínimo vigente no país

'Bolsonaro cria uma legião de idosos pobres', diz Haddad sobre reforma
'Bolsonaro cria uma legião de idosos pobres', diz Haddad sobre reforma

247 - O ex-prefeito Fernando Haddad, candidato a presidente nas eleições do ano passado, afirmou que a proposta de reforma da Previdência apresentada nesta quarta-feira (20) pelo presidente Jair Bolsonaro ao Congresso Nacional vai empurrar os idosos brasileiros à miséria.

"Bolsonaro quer criar uma legião de idosos pobres. É um Temer obscurantista!", escreveu Haddad, em sua página nas redes sociais.

Na proposta de Bolsonaro, os idosos que comprovarem estar em situação de "miserabilidade" vão receber um benefício de apenas R$ 400, valor abaixo do salário mínimo vigente no país.

Caso o idoso consiga se aposentar aos 65 anos, o benefício deixará de ser pago e se ela continuar dependente da assistência social, o valor poderá ser elevado somente quando a pessoa completar 70 anos. No caso de portadores de deficiência, contudo, o valor equivalente a um salário mínimo foi mantido pelo governo.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247