Bolsonaro desconversa sobre escolha de PGR a partir da lista tríplice

Jair Bolsonaro desconversou sobre escolha de nome a partir da lista tríplice afirmando apenas que vai 'respeitar a Constituição". Segundo ele, o nome deve ser anunciando até a próxima sexta-feira (16)

PGR manda investigação sobre laranjal de Flávio Bolsonaro para MPF do Rio
PGR manda investigação sobre laranjal de Flávio Bolsonaro para MPF do Rio (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

247 - Jair Bolsonaro disse neste sábado que ainda não se decidiu sobre o nome do novo procurador-geral da República, que deve ser anunciado nos próximos dias para substituir ou manter a procuraora Raquel Dodge, que tem mandato até setembro. Bolsonaro disse que o anúncio deve ser feito até sexta-feira (16).

"Talvez sexta-feira (saia a escolha). Não é fácil, não é fácil", disse ele. "Estamos trabalhando na PGR, uma tremenda responsabilidade. Quero um PGR que ajude o Brasil a ir para frente", completou.

Ao ser questionado se seguirá a lista tríplice da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), Bolsonaro desconversou dizendo apenas que respeitará a Constituição. A tradição dos presidentes no regime democrático foi escoler entre os três eleitos pela associação, apesar da Constituição não obrigar.

Bolsonaro aproveitou para criticar a atuação dos procuradores públicos, que esão no encalço de seu filo, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), na apuração de um suposto esquema de rachadinha no gabinete envolvendo o seu ex-assessor Fabrício Queiroz.

Jair Bolsonaro não citou o caso do filho. Mas criticou o que chamou de interferência de procuradores no processo de escolha do novo procurador-geral da República. Ele defendeu que o órgão deve se ater ao que está previsto na legislação.

"Uma decisão de alguém do MP esses dias decidiu interferir no corte de cabelo em Colégio Militar. Tanta escola pública que está uma bagunça, vai se meter aqui em Colégio Militar?", disse.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247