Bolsonaro desgasta Moro para minar um rival em potencial na eleição de 2022

Jornalista Vera Magalhães ressalta que desgaste promovido por Jair Bolsonaro contra o ministro da Justiça, Sérgio Moro, está ligada ao projeto do ex-capitão em tentar a reeleição em 2022 e minar as chances de um rival em potencial. “Agora que admite abertamente sua candidatura à reeleição em 2022, Bolsonaro age deliberadamente para, vendo o sangue do auxiliar e potencial rival na água graças ao vazamento de mensagens com procuradores da Lava Jato, aumentar seu desgaste”, diz

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A jornalista Vera Magalhães ressalta que desgaste promovido por Jair Bolsonaro contra o ministro da Justiça, Sérgio Moro, está ligada ao projeto do ex-capitão em tentar a reeleição em 2022 e minar as chances de um rival em potencial. “Agora que admite abertamente sua  candidatura à reeleição em 2022,olsonaro age deliberadamente para, vendo o sangue do auxiliar e potencial rival na água graças ao vazamento de mensagens com procuradores da Lava Jato, aumentar seu desgaste”, diz a jornalista. 

“Por ora, o presidente mantém o auxiliar na base do esquenta-esfria da frigideira. Depois das declarações em que aumentava a fritura, o levou de coadjuvante na live semanal do Facebook, o que já é por si só uma demonstração de quem é que depende de quem agora.”, observa. 

“Justamente porque Moro precisa ficar no cargo, uma vez que abriu mão da magistratura, e o STF é, cada vez mais, um sonho distante. Se continuar no cativeiro bolsonarista, também o será a candidatura em 2022”, completa.

Leia a íntegra

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247