Bolsonaro desiste de indicar Crivella para embaixada na África do Sul

Temor do governo sul-africano de que o ex-prefeito Marcello Crivella fizesse da missão diplomática lobby evangélico pode ter sido um dos motivos para a retirada da indicação

www.brasil247.com - Marcelo Crivella
Marcelo Crivella (Foto: EBC)
Siga o Brasil 247 no Google News

Sputnik - Após indicar o ex-prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, para a Embaixada do Brasil na África do Sul, o governo Bolsonaro retirou oficialmente o pedido de designação junto às autoridades sul-africanas seis meses depois, segundo a Folha de São Paulo.

Entretanto, a decisão não partiu necessariamente do governo brasileiro. De acordo com a mídia, o Brasil havia enviado um documento solicitando que Crivella fosse o embaixador, mas para tal ação, é necessário que a África do Sul aprove o candidato à embaixada.

No caso, foi executado um agrément, ou seja, uma consulta formal na qual um país pede ao outro que analise a proposta. Depois de todo esse tempo, o governo sul-africano ainda não aceitou o nome de Crivella, e com isso, o governo brasileiro decidiu retirar o nome do ex-prefeito.

PUBLICIDADE

Na linguagem diplomática, um agrément que fica sem resposta significa que o escolhido não foi aceito pelo país anfitrião.

A indicação de Crivella, que é evangélico da Igreja Universal, foi costurada como um agrado de Bolsonaro à igreja.

PUBLICIDADE

E, possivelmente, esse foi o motivo da resistência do governo sul-africano, a partir do momento que países como Moçambique e Angola estão vendo o poder da igreja avançar, não só na influência sobre a população, mas em questões econômicas incluindo corrupção.

O governo de Cyril Ramaphosa então teme que o ex-prefeito do Rio transforme a missão diplomática em um posto avançado da Universal no território africano, segundo a mídia.

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais: 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email