Bolsonaro diz que desempregados deveriam virar patrões para verem o que é "barra pesada"

Jair Bolsonaro voltou a atacar os trabalhadores e afirmou que os desempregados deveriam experimentar ser patrões “para ver a barra pesada” que é contratar funcionários pelo regime da CLT; "Essas pessoas que reclamam que não têm emprego... Vai ser patrão! Vai enfrentar uma CLT! Contrate dez pessoas coma CLT pra ver a barra pesada que é. Sei como é difícil a vida dos empregados, mas a do patrão é também", disse

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: Isac Nóbrega/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro voltou a atacar os trabalhadores e afirmou que os desempregados deveriam experimentar ser patrões “para ver a barra pesada” que é contratar funcionários pelo regime da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). 

"É um montão de coisas em cima de quem produz. Vive sufocado! Muita gente reclama que quer emprego e critica os patrões. Tenho conversado com o Paulo Guedes que gostaria de apresentar um programa "Minha primeira empresa". Essas pessoas que reclamam que não têm emprego... Vai ser patrão! Vai enfrentar uma CLT! Contrate dez pessoas coma CLT pra ver a barra pesada que é. Sei como é difícil a vida dos empregados, mas a do patrão é também", disse Bolsonaro em entrevista à jornalista Leda Nagle, segundo o blog do jornalista Guilherme Amado

Bolsonaro também voltou criticar os direitos trabalhistas que, segundo ele, são excessivos. "A mesma coisa é direito trabalhista. Tudo que é demais atrapalha. Muito amor até atrapalha... É tantos direitos (sic)! O que o patrão que quer empreender faz? Contrata o mínimo possível e paga o mínimo possível... Pra, quando tem uma rescisão lá na frente, ser o mínimo pra você pagar", afirmou. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247