Bolsonaro diz que 'está no bolo' dos políticos que são um problema para o país

O presidente Jair Bolsonaro disse que se inclui no "bolo" da classe política que é um problema para o país; "Gente, eu estou no bolo, eu sou político", afirmou Bolsonaro, tentando remendar a frase dita há três dias em que diz que o Brasil "é um país maravilhoso que tem tudo para dar certo, mas o grande problema é a nossa classe política"  

Bolsonaro diz que 'está no bolo' dos políticos que são um problema para o país
Bolsonaro diz que 'está no bolo' dos políticos que são um problema para o país (Foto: Carolina Antunes/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em um café da manhã com jornalistas nesta quinta-feira (23), o presidente Jair Bolsonaro disse que se inclui no "bolo" da classe política que é um problema para o país.

"Gente, eu estou no bolo, eu sou político", declarou Bolsonaro, que foi parlamentar por 28 anos. A declaração foi feita ao tentar remendar a frase dita há três dias em que afirma que o Brasil "é um país maravilhoso que tem tudo para dar certo, mas o grande problema é a nossa classe política".

A declaração repercutiu negativamente no Congresso. "A classe política somos todos nós, estamos no poder desde Figueiredo [João, último presidente do regime militar]. Estou no bolo, estou me incluindo no bolo", reafirmou.

Sobre as sucessivas derrotas que vem sofrendo no Congresso, Bolsonaro tentolu mudar a narrativa da realidade e disse que a falta de articulação do governo é apenas uma estratégia do governo de não ter uma "base fixa" na Câmara e no Senado. Segundo ele, o parlamento não pode ser "encabrestado". 

Sobre a derrota desta quarta (22), na votação da Câmara que devolveu o Coaf ao Ministério da Economia, Bolsonaro minimizou: "Foi um a um o jogo ontem, né? Faz parte, o Parlamento tem legitimidade para mudar."

O presidente também reforçou que será apresentado em breve um programa de privatizações, mas disse que, diferentemente do que tem sinalizado o seu ministro da Economia Paulo Guedes, "não pretende mexer" na Caixa e no Banco do Brasil.

 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247