Bolsonaro diz que foi pressionado a demitir Guedes após fala sobre o AI-5

Jair Bolsonaro disse que foi pressionado a demitir Paulo Guedes após o ministro da Economia cogitar a possibilidade de um AI-5. "Agora pediram até a cabeça do Paulo Guedes pra mim", disse. "Eu entendo isso como liberdade de expressão, nada mais além disso. O fato de citar o AI-5, coisa que existia na Constituição passada, eu não vejo nada demais"

(Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

247 - Jair Bolsonaro (sem partido) disse que foi pressionado a demitir Paulo Guedes após o ministro da Economia cogitar a possibilidade de um AI-5 para evitar uma convulsão social no Brasil. "Agora pediram até a cabeça do Paulo Guedes pra mim, quando ele falou num contexto de o Brasil descambar para movimentos que passavam ao largo de serem movimentos sociais reivindicatórias, que é legítima por parte da população", disse Bolsonaro em entrevista ao Jornal da Record veiculada na noite desta segunda-feira (2).

"Eu entendo isso como liberdade de expressão, nada mais além disso. O fato de citar o AI-5, coisa que existia na Constituição passada, eu não vejo nada demais. Foi num contexto de descambar o Brasil aqui não para movimentos sociais e reivindicatórios, mas para algo parecido com terrorismo, como vem acontecendo no Chile", acrescentou.

Durante coletiva de imprensa nos Estados Unidos, em 25 de novembro, Guedes declarou: "Sejam responsáveis, pratiquem a democracia. Ou democracia é só quando o seu lado ganha? Quando o outro lado ganha, com dez meses você já chama todo mundo para quebrar a rua? Que responsabilidade é essa? Não se assustem então se alguém pedir o AI-5. Já não aconteceu uma vez? Ou foi diferente? Levando o povo para a rua para quebrar tudo. Isso é estúpido, é burro, não está à altura da nossa tradição democrática", disse.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247