Bolsonaro diz que imprensa é "fétida" ao ser questionado sobre tortura em presídios do Pará

“Meu Deus, salve, lave a cabeça dessa imprensa fétida que nós temos. Lave a cabeça deles. Que bote coisas boas dentro da cabeça. Que possam perguntar e ajudar a publicar matéria para salvar o nosso Brasil. Eles não viam problemas nos governos anteriores”, declarou Jair Bolsonaro para fugir de comentar sobre caso de tortura em prisões do Pará

(Foto: Antonio Cruz - ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Sempre irritado com os questionamentos dos jornalistas, Jair Bolsonaro voltou a atacar a mídia para fugir das perguntas sobre denúncias de crimes de tortura em presídios no Pará, que está sob intervenção federal.

Bolsonaro estava em pé na lateral do carro oficial antes de deixar o Palácio da Alvorada, nesta terça-feira (8), ao ser questionado chamou a imprensa de "fétida", encerrou a coletiva e se dirigiu ao carro.

“Meu Deus, eu não sou pastor, não. Meu Deus, salve, lave a cabeça dessa imprensa fétida que nós temos. Lave a cabeça deles. Que bote coisas boas dentro da cabeça. Que possam perguntar e ajudar a publicar matéria para salvar o nosso Brasil. Eles não viam problemas nos governos anteriores”, declarou ele, usando a retórica de vítima. A informação é do Metrópoles.

“O senhor não acha que a tortura é importante?”, perguntou, novamente, o repórter, mas Bolsonaro ignorou e entrou no veículo e deixou o local.

Antes, Boslonaro conversou com apoiadores e novamente fez comentários criticando os jornalistas. Ao conversar com um homem que se identificou como pastor, Bolsonaro orientou: “Você vai falar para mim, para o Brasil ou para a imprensa? Fala bem alto, para todo mundo ouvir a sua mensagem, em especial a imprensa, que está do lado aqui”.

“Pedimos ao senhor que haja unidade no nosso país, que todas as fronteiras, todas as barreiras sejam quebradas. Que toda a ideologia seja quebrada, meu Deus, em nome de Jesus abençoa a nossa imprensa, a mídia. Que eles sejam veículos da verdade”, disse o homem em sua oração.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247