Bolsonaro diz que indicará outro evangélico ao STF se Mendonça não passar

"O que eu quero de um ministro do Supremo? As pautas de costume, a questão da economia. Nós estamos aí com o marco temporal, estamos conversando com [Luiz] Fux [presidente do STF] a questão dos precatórios”, afirmou Jair Bolsonaro em entrevista à Jovem Pan

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Em entrevista à Jovem Pan, Jair Bolsonaro afirmou, nesta segunda-feira, 27, que vai indicar outro evangélico para ser ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) caso o seu ex-ministro da Justiça e ex-Advogado-Geral da União (AGU) André Mendonça seja reprovado pelo Senado. A vaga está aberta desde julho, quando o agora ex-ministro Marco Aurélio Mello se aposentou.

"E se sair o André? No meu compromisso que eu fiz junto aos evangélicos, será outro evangélico. [Mas] Eu acho que o André vai dar certo", disse Bolsonaro em entrevista ao programa "Direto ao Ponto", da rádio Jovem Pan.

"O que eu quero de um ministro do Supremo? As pautas de costume, a questão da economia. Nós estamos aí com o marco temporal, estamos conversando com [Luiz] Fux [presidente do STF] a questão dos precatórios...", listou Bolsonaro.

PUBLICIDADE

“Eu não sofri pressão de ninguém pelo André [Mendonça]. Assim como pelo Kassio [Nunes Marques], que conheci há aproximadamente dois anos. Era um nome que passaria com facilidade lá. Você tem que medir. Tome tubaína comigo e passe por aquele gargalo que é o Senado brasileiro”, afirmou Bolsonaro.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email