Bolsonaro é fascista e quer uma ditadura no Brasil, diz professor da Unicamp Armando Boito Jr.

Cientista político esclareceu que o governo Bolsonaro é fascista, mas que ainda vivemos em uma democracia, mesmo que deteriorada. Ele alertou, porém, a intenção dos fascistas em instaurar uma ditadura no Brasil e afirmou: “[fascismo] é uma ideologia de destruição do presente”. Assista na TV 247

Armando Boito Jr. e Jair Bolsonaro
Armando Boito Jr. e Jair Bolsonaro (Foto: Brasil247 | ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O cientista político e professor titular da Unicamp Armando Boito Junior conversou com a TV 247 sobre as características fascistas do governo Jair Bolsonaro. Ele explicou que o governo tem sim aspectos fascistóides, mas que ainda vivemos em uma democracia. Entretanto, Boito alertou para a intenção dos fascistas em instaurar uma ditadura no Brasil.

“Um governo fascista tem como programa máximo a implantação de uma ditadura, então se estamos dizendo que é fascista, estamos ao mesmo tempo dizendo que, se houver necessidade, para ele, e a correlação de forças permitir, esse governo vai sim implantar uma ditadura no Brasil. É um governo fascista, o regime político ainda não é fascista, ainda não temos uma ditadura fascista, temos uma democracia deteriorada. Congresso está funcionando, está participando do processo decisório, ainda restam liberdade de expressão, de associação”, disse o professor.

Armando Boito ainda esclareceu o que busca o fascismo. “A ideologia fascista é uma ideologia muito destrutiva, não é proativa. Como disse o Bolsonaro: ‘nós temos que destruir muita coisa no Brasil’, ele falou isso quando se encontrava nos Estados Unidos. Muitas analistas da ideologia fascista chamam a atenção para esse traço, a ideologia fascista é fundamentalmente destrutiva, distópica. É uma ideologia de destruição do presente

Inscreva-se na TV 247 e assista à entrevista na íntegra:

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247