‘Bolsonaro eleito, relação Brasil-Portugal será necessariamente má’

O presidente da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Brasileira (CCILB), Francisco Murteira Nabo, avalia que, se Jair Bolsonaro (PSL) for eleito presidente da República, a relação entre Portugal e o Brasil “terá de ser necessariamente má”. De acordo com o dirigente, Bolsonaro no poder "seria um perigo"

‘Bolsonaro eleito, relação Brasil-Portugal será necessariamente má’
‘Bolsonaro eleito, relação Brasil-Portugal será necessariamente má’ (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Brasileira (CCILB), Francisco Murteira Nabo, avalia que, se Jair Bolsonaro (PSL) for eleito presidente da República, a relação entre Portugal e o Brasil “terá de ser necessariamente má”. De acordo com o dirigente, Bolsonaro no poder "seria um perigo". A entrevista foi concedida à Lusa.

"Eu não sei o que vai acontecer em Portugal nos próximos anos, mas hoje é dos países mais evoluídos democraticamente na Europa, portanto uma relação deste Governo, ou de outro qualquer em Portugal, com o Brasil com Bolsonaro [que lidera as intenções de voto das eleições presidenciais brasileiras marcadas para outubro] no poder terá de ser necessariamente má", afirmou Murteira Nabo, ex-ministro de executivos do Partido Socialista e ex-presidente da Portugal Telecom, em entrevista à Lusa.

O dirigente diz estar "muito preocupado com o Brasil em termos políticos" e em termos econômicos. "Acho que seria bom que os candidatos à presidência do Brasil, que têm alguma afinidade se juntassem e evitassem a vitória do Bolsonaro, porque se este ganhar é um desastre para a América Latina e para o Brasil", defendeu.

Murteira Nabo afirma que qualquer dos candidatos de centro-esquerda a "ganharem a liderança" podem permitir "uma solução combinada de sustentabilidade e distribuição de riqueza", que o Brasil precisa.

 

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247