Bolsonaro revoga decreto das armas

Anúncio foi feito pelo ministro Onyx Lorenzoni em reunião com senadores nesta terça-feira (25); Na semana passada o decreto foi derrubado no Senado e seria avaliado hoje na Câmara; Amanhã o STF julgaria a constitucionalidade do decreto

O Presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, durante cerimônia de posse aos presidentes dos bancos públicos.Foto Marcelo Camargo/Agência Brasil
O Presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, durante cerimônia de posse aos presidentes dos bancos públicos.Foto Marcelo Camargo/Agência Brasil (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

247 - O presidene Jair Bolsonaro irá revogar o decreto que amplia e facilita o porte de armas de fogo no Brasil. O anúncio foi feito pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, durante reunião com senadores nesta terça-feira (25).

O decreto havia sido derrubado na semana passada no Senado, seria avaliado hoje na Câmara e, amanhã, julgada sua constitucionalidade no STF.

O ministro da Casa Civil também disse que serão feitos novos decretos e que será apresentado um projeto de lei com ajustes para que as propostas tramitem com urgência no Congresso, evitando os pontos polêmicos da proposta atual.

Antes da confirmação da revogação por Onyx, o porta-voz do presidente, Otávio Rêgo Barros, havia dito que Bolsonaro não revogaria o decreto sobre o porte de armas de fogo.

Em edição extra do Diário Oficial, governo Bolsonaro publica novo decreto das armas, revogando o anterior, e alterando alguns pontos. Governo focaria agora em aprovar projeto de lei no Congresso com alterações + profundas, que foram contestadas por terem sido feitas por decreto pic.twitter.com/9ohkznxlKI
— JOTA (@JotaInfo) 25 de junho de 2019

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247