Bolsonaro lamenta a morte de pastor por Covid

Enquanto afirma que a Covid é apenas uma gripezinha, Jair Bolsonaro publicou nota para lamentar a morte de Sebastião Rodrigues de Souza, que faleceu vítima da Covid, cinco dias após filho, também vítima da doença

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Apesar de afirmar que não pode fazer nada quando questionado sobre as mortes pela Covid no país, Jair Bolsonaro lamentou nesta quarta-feira (8) a morte do pastor Sebastião Rodrigues de Souza, da Assembleia de Deus, que morreu na manhã desta quarta, vítima do coronavírus, cinco dias depois do filho ter falecido vítima da doença.

Bolsonaro, que diz que foi contaminado pela doença, mas voltou a minimizar os riscos que o vírus, lamentou a morte do religioso.

“A terra [sic] perde valoroso obreiro, mas o Senhor abraça um filho que venceu! Meus sinceros sentimentos a toda comunidade cristã e à família do querido pastor Sebastião!”, disse Bolsonaro, em nota divulgada pelo Palácio do Planalto.

O pastor estava internado com coronavírus, em Cuiabá (MT). Ele morreu cinco dias depois do filho dele, Rubens Siro de Souza, também ter sido vítima da doença. Ele também era pastor da mesma igreja. Os dois estavam na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) desde o final de junho.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email