Bolsonaro leva pastor para orar no TSE e constrange ministros

De acordo com a coluna de Bernardo Mello Franco, o religioso Josué Valandro Jr, que comandou o ato religioso improvisado no TSE, é pastor na igreja onde a primeira-dama, Michelle Bolsonaro; culto teria incomodado alguns ministros 

Bolsonaro leva pastor para orar no TSE e constrange ministros
Bolsonaro leva pastor para orar no TSE e constrange ministros (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

247 - O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) teria levado um pastor evangélico à cerimônia de diplomação no Tribunal Superior Eleitoral e realizado uma oração em uma sala reservada aos ministros da Corte, o que teria constrangido alguns deles. Um deles teria dito que o local não é apropriado para manifestações do tipo.

De acordo com a coluna de Bernardo Mello Franco, o religioso Josué Valandro Jr, que comandou o ato religioso improvisado, celebra cultos na Igreja Batista Atitude, na Barra da Tijuca, que é frequentado pela futura primeira-dama Michelle Bolsonaro.

Também estavam presentes os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Eunício Oliveira.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247