Bolsonaro promete liberar garimpo em áreas quilombolas e indígenas

O candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, que já fez declarações preconceituosas contra indígenas e quilombolas, inclusive dizendo que eles "não servem nem para procriar", prometeu, que irá levar o "progresso" às aldeias indígenas" e que irá liberar a atividade do garimpo em áreas quilombolas ou mesmo permitir que eles possam vender as áreas já demarcadas, caso seja eleito em outubro

Bolsonaro promete liberar garimpo em áreas quilombolas e indígenas
Bolsonaro promete liberar garimpo em áreas quilombolas e indígenas

247 - O candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro prometeu, durante passagem por Parauapebas (PA), que irá levar o "progresso" às aldeias indígenas e que irá liberar a atividade do garimpo em áreas quilombolas ou mesmo permitir que eles possam venderas áreas já demarcadas.

"No meu governo, o progresso vai entrar nas terras indígenas, como vai entrar nos quilombolas também. O quilombola que quiser garimpar na sua terra, vai garimpar. Se quiser vender sua terra, vai vender também. O que a comunidade indígena quer é se integrar cada vez mais à nossa sociedade", disse Bolsonaro.

Atualmente, uma das principais razões de conflitos para indígenas e quilombolas estão no avanço do garimpo, ampliação de latifúndios e o desmatamento em áreas já demarcadas por lei.

Apesar de agora defender o "progresso nestas áreas", em ocasiões anteriores Bolsonaro já havia feito declarações preconceituosas contra os quilombolas. "Eu fui em um quilombo em Eldorado Paulista. Olha, o afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas", disse durante um evento há alguns meses. Ele ainda acrescentou que eles "não fazem nada" e que "nem para procriador eles servem mais".

 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247