Bolsonaro quer a guerra e manda recado a Mourão e demais militares

A mensagem de Jair Bolsonaro  sobre ser sua decisão "exclusiva" uma eventual declaração de guerra à Venezuela e que provocou um ruído de comunicação com a cúpula do Congresso era, na verdade, um recado para os militares, segundo assessores do presidente que atuam no Planalto; Bolsonaro escreveu no Twitter que qualquer hipótese sobre a Venezuela seria decidida "exclusivamente" por ele, à margem da previsão constitucional de escuta do Congresso Nacional

Bolsonaro quer a guerra e manda recado a Mourão e demais militares
Bolsonaro quer a guerra e manda recado a Mourão e demais militares (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

247 - A mensagem de Jair Bolsonaro  sobre ser sua decisão "exclusiva" uma eventual declaração de guerra à Venezuela e que provocou um ruído de comunicação com a cúpula do Congresso era, na verdade, um recado para os militares, segundo assessores do presidente que atuam no Planalto. Bolsonaro escreveu no Twitter que qualquer hipótese sobre a Venezuela seria decidida "exclusivamente" por ele, à margem da previsão constitucional de escuta do Congresso Nacional. A declaração, inicialmente lida como afronta ao Parlamento, era endereçada aos militares e ao vice, Hamilton Mourão, contrários a qualquer intervenção no país vizinho. A informação é da jornalista Daniela Lima, da coluna Painel da Folha de São Paulo.

Sefundo a jornalista, ao escrever no Twitter que qualquer hipótese seria decidida exclusivamente por ele, Bolsonaro tinha por alvo as Forças Armadas e especificamente o vice-presidente da República, general da reserva Hamilton Mourão, que se opõe a uma intervenção militar contra a Venezuela.

A nota do Painel diz que se baseia em informações de aliados do presidente.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247