Bolsonaro quer combater criminalidade esterilizando pobres

O presidenciável Jair Bolsonaro apresentou projetos e defendeu  a esterilização dos pobres como meio de combater a criminalidade e a miséria; ele afirmou, na marcha dos prefeitos a Brasília, que estuda colocar no seu plano de governo uma proposta de planejamento familiar, mas não a detalhou

bolsonaro
bolsonaro (Foto: Gustavo Conde)

247 - O presidenciável Jair Bolsonaro apresentou projetos e defendeu  a esterilização dos pobres como meio de combater a criminalidade e a miséria. Ele afirmou, na marcha dos prefeitos a Brasília, que estuda colocar no seu plano de governo uma proposta de planejamento familiar, mas não a detalhou.

“Não estou autorizado a falar isso, que botei na mesa, mas eu gostaria que o Brasil tivesse um programa de planejamento familiar. Um homem e uma mulher com educação dificilmente vão querer ter um filho a mais para engordar um programa social.”

Nas dezenas de discursos que ele proferiu sobre o assunto, na Câmara, nos últimos 25 anos, defendeu a adoção pelo Estado de um rígido programa de controle de natalidade, com foco nos pobres. Segundo o pensamento que manifestou nesse período, seria o caminho para a redução da criminalidade e da miséria.

No passado, Bolsonaro manifestou que programas como Bolsa Escola e Bolsa Família serviriam apenas para incentivar os pobres a ter mais filhos e, com isso, aumentar a fatia que recebem de benefícios. “Só tem uma utilidade o pobre no nosso país: votar. Título de eleitor na mão e diploma de burro no bolso, para votar no governo que está aí. Só para isso e mais nada serve, então, essa nefasta política de bolsas do governo”, afirmou em novembro de 2013 no plenário da Câmara.

Leia mais aqui.

 

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247.Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247