Bolsonaro sanciona com veto flexibilização da validade de receitas médicas

O veto será analisado por deputados e senadores durante sessão conjunta do Congresso Nacional, ainda sem data marcada

(Foto: Pillar Pedreira/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro sancionou o projeto de lei que prorroga a validade de receitas médicas ou odontológicas de medicamentos de uso contínuo durante a pandemia do coronavírus. Houve apenas um veto à proposta.

A medida foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (28). As receitas serão válidas enquanto durarem as medidas restritivas adotadas para barrar a disseminação do coronavírus.

Bolsonaro vetou apenas um trecho do texto aprovado pelo Congresso Nacional. O dispositivo previa a indicação de terceiros para retirada de medicamentos, por meio de qualquer forma de declaração. O veto será analisado por deputados e senadores durante sessão conjunta do Congresso Nacional, ainda sem data marcada. 

O governo justificou o veto afirmando que o dispositivo “cria uma exigência que poderá vir a ser estendida a todos os casos e, por consequência, burocratizar o atendimento das farmácias”.

Ainda de acordo com o governo, a medida se mostra desproporcional, “uma vez que pode limitar o acesso da população aos medicamentos de uso contínuo que atualmente não há exigência de declaração nem sequer para a retirada de medicamentos que apresentam maior risco” e “poderá inviabilizar o acesso nas situações em que o paciente não possa, por qualquer motivo, se manifestar”.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247