Bolsonaro terá encontro com arcebispo que disse que o país tem um "dragão do tradicionalismo"

A forte movimentação de seguranças demonstram que Jair Bolsonaro decidiu participar da missa deste 12 de outrubro, Dia da Padroeira do Brasil, no Santuário Nacional de Aparecida, onde vai se encontrar com o arcebispo Dom Orlando Brandes, que disse durante a homiliapela manhã que "a direita é violenta, é injusta"

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Poucas horas depois do arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, durante a homilia deste sábado (12), afirmar que "a direita é violenta, é injusta" e que "temos o dragão do tradicionalismo", Jair Bolsonaro se prepara para visitar o Santuário Nacional e os dois devem se encontrar.

Relatos dão conta de forte movimentação de equipes de segurança na tarde deste sábado para a participação dee Bolsonaro na missa das 16 horas. Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar formam um cordão estratégico para garantir a segurança, além de carros, motos, ônibus e veículos descaracterizados que compõem a equipe responsável pela ação.

De acordo com o Santuário Nacional de Aparecida, Bolsonaro fará a primeira leitura da missa e deverá chegar apenas instantes antes da celebração, vindo no helicóptero presidencial, seguindo de carro até a área reservada do nicho onde fica a imagem de Nossa Senhora Aparecida.

De lá ele seguirá diretamente para a área do altar central, onde participará da missa celebrada por Dom Orlando Brandes, arcebispo de Aparecida.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247