Bolsonaro viaja para ver jogo do Palmeiras e parte da torcida critica presença de eleito

Os arredores do estádio amanheceram com cartazes, sem assinatura, criticando a presença de Bolsonaro, onde ele posa com a foto de várias camisas de futebol, e não apenas a do Palmeiras; neles, o presidente eleito é chamado de oportunista e malandro

Bolsonaro viaja para ver jogo do Palmeiras e parte da torcida critica presença de eleito
Bolsonaro viaja para ver jogo do Palmeiras e parte da torcida critica presença de eleito (Foto: Blog do Juca)

Por Agência Brasil com 247 - O presidente eleito, Jair Bolsonaro, desembarcou em São Paulo neste domingo (2) onde deve acompanhar o jogo da entrega da taça para o Campeão Brasileiro, Palmeiras. Ele viajou em voo comercial do Rio de Janeiro para a capital paulista onde verá jogo entre Palmeiras x Vitória, pela última rodada do Campeonato Brasileiro, às 17h, no Allianz Parque.

A visita do presidente eleito incomodou parte da torcida. Os arredores do estádio amanheceram com cartazes, sem assinatura, criticando a presença de Bolsonaro, onde ele posa com a foto de várias camisas de futebol, e não apenas a do Palmeiras.

Em nota publicada durante a semana, a Palmeiras Antifascista disse que o convite ao 'oportunista' contraria a história do clube, fundado por operários imigrantes.

"A Sociedade Esportiva Palmeiras é muito maior que meia dúzia de engravatados na direção, somos 18 milhões, que tem o espírito e o amor daqueles que fundaram em 1914, somos filhos da classe trabalhadora, somos antifascistas, somos PALMEIRAS! Nenhum diretor vai apagar nossa história, resistimos ao fascismo em 1942, resistiremos hoje também!", diz o texto.

 

Leia a nota completa:

Em 1914 fomos fundados por operários imigrantes, o Palestra Itália é filho da classe trabalhadora, foi perseguido em 1942, teve que combater o fascismo internamente e externamente, virou Palmeiras e nasceu campeão. 

Do que adianta uma história dessa, se a própria diretoria do clube a ignora, quando Felipe Melo dedicou um gol ao presidente eleito, a SEP soltou uma nota frouxa, para dizer o mínimo, mas clara: não se deve utilizar a imagem do Palmeiras para este tipo de manifestação.

Agora, com a taça nas mãos, a diretoria convida o Presidente eleito à nossa casa, contraditoriamente. Num jogo para comemorarmos a conquista de mais um título nacional, convida-se um racista xenófobo, desrespeitando a história imigrante palmeirense.

Este oportunista que já se vestiu de diversas camisas – Vasco, Flamengo, Sport, entre outras -, quando lhe pareceu conveniente, não merece um lugar em nosso estádio.

A Sociedade Esportiva Palmeiras é muito maior que meia dúzia de engravatados na direção, somos 18 milhões, que tem o espírito e o amor daqueles que fundaram em 1914, somos filhos da classe trabalhadora, somos antifascistas, somos PALMEIRAS! Nenhum diretor vai apagar nossa história, resistimos ao fascismo em 1942, resistiremos hoje também!

A Palmeiras Antifascista – P16 repudia a presença de Jair Bolsonaro em qualquer evento que traga as cores e o símbolo do Palmeiras!

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247