Bolsonaro volta a falar em privatização dos Correios, mas com aval do Congresso

Após anunciar que irá demitir o presidente dos Correios, general Juarez Aparecido de Paula Cunha, por “agir como sindicalista, o presidente Jair Bolsonaro disse que a privatizaçãoda estatal terá que “passar” pelo Congresso

PR
PR

247 - Após anunciar que irá demitir o presidente dos Correios, general Juarez Aparecido de Paula Cunha, por “agir como sindicalista (leia no Brasil 247)" e anunciar que deu o sinal verde para privatizar a estatal, o presidente Jair Bolsonaro disse que o assunto terá que “passar” pelo Congresso. Ele disse, ainda que não definiu quem assumirá a presidência dos Correios. 

“Tem alguns nomes aparecendo. Logicamente, o presidente que vai assumir vai cumprir seu papel naturalmente, e o governo deu sinal verde para buscar a privatização. Se bem que ela passa pelo Parlamento também", afirmou.

Recentemente, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que o governo federal pode vender subsidiárias de estatais sem a necessidade de aprovação pelo Poder Legislativo, mas avaliou que a privatização das empresas públicas e de sociedades de economia mista precisam ser avalizadas pelo Congresso. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247