Bom exemplo: MRV ajudará a reconstruir Espírito Santo

O empresário Rubens Menin, da construtora MRV, decidiu doar materiais para a reconstrução das cidades atingidas pelas enchentes no Espírito Santo; acordo foi fechado com o governador Renato Casagrande

O empresário Rubens Menin, da construtora MRV, decidiu doar materiais para a reconstrução das cidades atingidas pelas enchentes no Espírito Santo; acordo foi fechado com o governador Renato Casagrande
O empresário Rubens Menin, da construtora MRV, decidiu doar materiais para a reconstrução das cidades atingidas pelas enchentes no Espírito Santo; acordo foi fechado com o governador Renato Casagrande (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O empresário Rubens Menin, dono da construtora MRV, uma das maiores incorporadoras do País, decidiu liderar uma boa ação no Espírito Santo, onde mais de 50 mil pessoas estão fora de suas casas. Sua empresa irá doar materiais para a reconstrução das cidades capixabas atingidas pelas enchentes. O acordo, fechado com o governador Renato Casagrande, foi registrado no Painel, da Folha de S. Paulo:

Doação Rubens Menin, dono da MRV, uma das maiores construtoras do país, acertou no fim da semana com o governador Renato Casagrande (PSB-ES) que, quando as águas das enchentes baixarem, vai doar material de construção necessário à reconstrução das cidades.

Interesses A empreiteira não fixou limites para a doação, que incluirá materiais como tijolo, cimento e telhas. A MRV tem empreendimentos imobiliários espalhados por várias cidades do Estado, o mais atingido até aqui pelas chuvas de verão.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247