Boulos: “cores da bandeira nacional não são da direita”

Questionado em entrevista se havia virado "coxinha" por ter assistido o primeiro jogo da seleção brasileira na Copa vestindo a camiseta verde-amarela do Brasil, o presidenciável Guilherme Boulos (PSOL) foi enfático: "É preciso recuperar esses símbolos. Nós temos de estigmatizar quem puxou aquelas manifestações e fez um verdadeiro estelionato, um estelionato para botar uma quadrilha no poder"

guilherme boulos
guilherme boulos (Foto: Paulo Emílio)

247 - "Boulos repudia a tentativa dos golpistas de se apropriarem dos símbolos nacionais" afirmam Eleonora de Lucena e Rodolfo Lucena, entrevistadores do pré-candidato do PSOL à presidência da República: "As cores da bandeira nacional não são da direita. Não achamos que esse lugar deva permanecer assim, não podemos naturalizar isso", disse ele. Exatamente por isso, ele assistiu ao primeiro jogo da seleção brasileira nesta Copa do Mundo vestindo a camiseta verde-amarela do Brasil. Acompanhou a partida em um evento realizado numa ocupação do MTST e chegou a ser criticado: "Como???!! Você aderiu aos coxinhas!!", disseram a ele. Sua resposta: "É preciso recuperar esses símbolos. Nós temos de estigmatizar quem puxou aquelas manifestações e fez um verdadeiro estelionato, um estelionato para botar uma quadrilha no poder. Esse símbolo acabou ficando associado ao Temer no poder, que é quem tem menos legitimidade para reivindicar os símbolos nacionais, porque é um governo lesa-pátria, é um governo antinacional, é um governo entreguista".

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247