Boulos desponta como liderança decisiva na cena pós-Bolsonaro

A chegada ao poder de um agente da extrema direta começa a mobilizar a imensa rede de movimentos sociais constituída no Brasil desde os anos 50; a tendência é a de que, à revelia das intenções do novo governo - que quer sufocá-los o quanto antes -, os movimentos cresçam e voltem a ser protagonistas do processo político brasileiro, como nos anos 80 e 90; o nome que desponta nesse horizonte é o de Guilherme Boulos, líder nacional do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e ex-candidato à Presidência da República. Junto ao MST (Movimento dos Sem Terra) e à UNE (União Nacional dos Estudantes), há forte movimentação jurídica para se defender dos ataques que virão do novo governo

Boulos desponta como liderança decisiva na cena pós-Bolsonaro
Boulos desponta como liderança decisiva na cena pós-Bolsonaro (Foto: Mídia NINJA)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A chegada ao poder de um agente da extrema direta começa a mobilizar a imensa rede de movimentos sociais constituída no Brasil desde os anos 50. A tendência é a de que, à revelia das intenções do novo governo - que quer sufocá-los o quanto antes -, os movimentos cresçam e voltem a ser protagonistas do processo político brasileiro, como nos anos 80 e 90. O nome que desponta nesse horizonte é o de Guilherme Boulos, líder nacional do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e ex-candidato à Presidência da República. Junto ao MST (Movimento dos Sem Terra) e à UNE (União Nacional dos Estudantes), há forte movimentação jurídica para se defender dos ataques que virão do novo governo.

A reportagem da coluna de Mônica Bergamo no jornal Folha de S. Paulo destaca que "Guilherme Boulos e lideranças de organizações como MST e UNE, se reuniram com advogados e parlamentares em SP na segunda (29)".

E acrescenta que "os defensores vão formar um grupo para defender os movimentos em ações que, imaginam, vão se multiplicar sob Bolsonaro".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247