Boulos diz que é preciso pôr fim a onda de barbárie e fascismo

Pré-candidato à Presidência da República pelo PSOL nas eleições de 2018 e coordenador nacional do MTST, Guilherme Boulos voltou a denunciar hoje, nas redes sociais, as ameaças à vereadora de Niterói, Talíria Petrone (Psol) e diz que é preciso dar fim a onda de barbárie e fascismo. A vereadora tem sido ameaçada por telefone e pelas redes sociais

Boulos diz que é preciso pôr fim a onda de barbárie e fascismo
Boulos diz que é preciso pôr fim a onda de barbárie e fascismo (Foto: Foto: Guilherme Santos/Sul21)

Brasil 247 - Pré-candidato à Presidência da República pelo PSOL nas eleições de 2018 e coordenador nacional do MTST, Guilherme Boulos voltou a denunciar, nas redes sociais, as ameaças à vereadora de Niterói, Talíria Petrone (Psol).

"É preciso pôr fim a essa onda de barbárie e fascismo! @taliriapetrone, mulher, negra, feminista e parlamentar mais votada de Niterói, também tem sofrido ameaças. A sede do PSOL na cidade já chegou a ser invadida por um homem armado, que ameaçava a vereadora. Isso tem que acabar", postou Boulos.

A vereadora foi ameaçada por telefone e pelas redes sociais. "Foi o ápice das ameaças, mas não foi fato isolado. Desde o início do mandato recebemos ameaças frequentes pelas redes sociais", declarou Talíria, em entrevista recente.

Segundo o delegado da 76ª DP de Niterói, Gláucio Paz,  o suspeito já foi ouvido e o caso foi encaminhado para o Juizado Especial Criminal (Jecrim). A identidade do suspeito não foi divulgada e apesar do gravidade do momento político, com a escalada do fascismo, o caso foi classificado como um crime de menor potencial ofensivo.

Com informações do Jornal Extra

Ao vivo na TV 247 Youtube 247