Boulos diz que Haddad é um 'grande quadro e 'o resto é intriga'

Guilherme Boulos defendeu o direito do PT lançar candidatura para 2022, e ele o de defender a construção de um programa unitário para a esquerda antes de definir nomes

(Foto: Ricardo Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Após ser criticado por comentar que preferia o lançamento de um plano unitário antes de definir candidatos, ao opinar sobre a possibilidade do lançamento de Fernando Haddad como candidato do PT em 2022, Guilherme Boulos (PSOL) se defendeu nas redes sociais:

“O PT tem o direito de lançar nomes para 2022. E eu tenho o direito de defender que o melhor caminho para a esquerda é construir um programa unitário e depois definir nomes”, afirmou. 

“No mais, Haddad é meu amigo e um grande quadro. O resto é intriga de quem vive da pequena política”, declarou nas redes sociais, nesta sexta-feira, 5.

Em entrevista à TV 247 nessa quinta-feira (4), o ex-prefeito Fernando Haddad revelou que teve uma conversa com o ex-presidente Lula no último sábado, em que ele lhe pediu para já começar a se mover como candidato a presidente em 2022. “Ele me pediu para colocar o bloco na rua e eu aceitei”, afirmou Haddad.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email