Boulos: Moro, saber se houve lobby no decreto das armas não é um assunto privado

"Moro não quer responder pedido do PSOL sobre encontro com representantes da Taurus, fabricante de armas, antes da flexibilização da posse, alegando "direito à privacidade". Saber se houve lobby no decreto das armas não é um assunto privado", afirmou o coordenador do MTST, Guilherme Boulos

Boulos: Moro, saber se houve lobby no decreto das armas não é um assunto privado
Boulos: Moro, saber se houve lobby no decreto das armas não é um assunto privado (Foto: Esq.: Fabio Pozzebom - ABR)

247 - O coordenador do Movimento Nacional dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, criticou o alegação do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, de que o encontro com representantes da Taurus, fabricantes de armas, é privado.

"Moro não quer responder pedido do PSOL sobre encontro com representantes da Taurus, fabricante de armas, antes da flexibilização da posse, alegando "direito à privacidade". Saber se houve lobby no decreto das armas não é um assunto privado", escreveu o ativista no Twitter.

O PSOL pediu informações sobre o encontro em 19 de janeiro por meio da Lei de Acesso à Informação, de acordo com reportagem de Angela Boldrini, da Folha de S.Paulo.

O partido pediu registros de entrada e saída de Sérgio Castilho Sgrillo Filho, diretor de relações com investidores da Taurus, e Salesio Nuhs, presidente da empresa durante o mês de janeiro e início de fevereiro.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247