Boulos pede cassação de Eduardo Bolsonaro por ataque a Miriam Leitão

O pré-candidato a deputado afirmou que Bolsonaro "devia ter sido cassado quando exaltou a tortura de Dilma por Ustra" e afirmou que "não podemos repetir a omissão com seu filhote"

www.brasil247.com - Guilherme Boulos e Eduardo Bolsonaro
Guilherme Boulos e Eduardo Bolsonaro (Foto: Editora 247 | Reprodução)


247 - Pré-candidato a deputado federal por São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL) pediu pelo Twitter nesta terça-feira (5) a cassação do deputado federal Eduardo (PL-SP), que nesta semana atacou de maneira vil a jornalista Miriam Leitão.

O parlamentar compartilhou no Twitter uma coluna da jornalista e escreveu “ainda com pena da cobra”, em referência a uma das sessões de tortura sofrida por Miriam Leitão.

Boulos lembrou que houve omissão quando Jair Bolsonaro (PL), enquanto deputado federal, saudou o mais sanguinário torturador da ditadura militar, coronel Carlos Brilhante Ustra, na ocasião da votação do impeachment - injusto - da ex-presidente Dilma Rousseff. O mesmo não pode ocorrer com Eduardo Bolsonaro, argumenta o psolista. "Bolsonaro passou quase 30 anos na Câmara defendendo torturadores. Devia ter sido cassado quando exaltou a tortura de Dilma por Brilhante Ustra. Não podemos repetir a omissão com seu filhote Bananinha".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email