Boulos: perda de apoio começa a gerar sintomas delirantes em Bolsonaro

"Duas manchetes do mesmo dia: 'Se eu levantar a borduna, todo mundo vem atrás de mim" (Bolsonaro, sugerindo apoio de amplas maiorias a seus arroubos). "Núcleo duro de Bolsonaro é de 12% da população' (Datafolha). A perda de apoio começa a gerar sintomas delirantes no presidente", escreveu o líder do MTST, Guilherme Boulos, no Twitter

Guilerme Boulos
Guilerme Boulos (Foto: Inês Campelo/Marco Zero Conteúdo)

247 - O coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, destacou a consequência da impopularidade de Jair Bolsonaro para seus aliados. 

"Duas manchetes do mesmo dia: 'Se eu levantar a borduna, todo mundo vem atrás de mim" (Bolsonaro, sugerindo apoio de amplas maiorias a seus arroubos). "Núcleo duro de Bolsonaro é de 12% da população' (Datafolha). A perda de apoio começa a gerar sintomas delirantes no presidente", escreveu o ativista no Twitter.

De acordo com pesquisa Datafolha, a reprovação de Bolsonaro aumentou de 33% para 38% em relação ao levantamento anterior do instituto, feito no começo de julho. A aprovação de Bolsonaro caiu de 33% em julho para 29% agora.  

Mesmo entre os mais ricos (com renda mensal acima de 10 salários mínimos), a aprovação caiu de 52% em julho para 37%.

Foram entrevistadas 2.878 pessoas com mais de 16 anos em 175 municípios.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247