Boulos sobre Weintraub: ‘tem que ser terrivelmente incompetente’

"Inscrições no ProUni estão suspensas por causa da presepada de Weintraub no ENEM. Não basta ser o bobo da corte. Tem que ser terrivelmente incompetente", postou o líder do MTST, Guilherme Boulos, no Twitter

(Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidenciável Guilherme Boulos, coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), criticou o ministro da Educação, Abraham Weintraub, por causa dos erros de correção nas provas do Enem. Cerca de 6 mil estudantes forram prejudicados. "Inscrições no ProUni estão suspensas por causa da presepada de Weintraub no ENEM. Não basta ser o bobo da corte. Tem que ser terrivelmente incompetente", postou o ativista no Twitter.

O Judiciário de São Paulo suspendeu a divulgação do resultado do Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

A UNE e a Ubes entrarão na justiça contra o ministério da Educação e, na internet, a ex-deputada Manuela D´Ávila (PCdoB-RS) lançou o movimento Fora Weintraub

De acordo com o MEC, em alguns casos a gráfica responsável pela impressão das provas do Enem não fez com que o cartão de respostas fosse correspondente ao tipo da prova a que o documento deveria representar.

No último dia 20, em coletiva de imprensa, o presidente do Inep, Alexandre Lopes, detalhou o erro. "O que acontece? A gráfica imprimiu a prova e um cartão resposta. Tem um código de barras do aluno. Uma outra máquina pega essa prova e faz a associação com o gabarito e grampeia. Neste momento, temos o código de barras da prova e o código de barras do cartão resposta. Há um casamento: a associação entre a prova e o participante. Neste processamento da gráfica foi onde ocorreram estas inconsistências", afirmou.

"No processamento deles, houve um 'descasamento' em algumas situações entre este código e o código do aluno, o que fez com que este participante tivesse a prova corrigida por outra cor. Foi esse erro, inconsistência, que identificamos", acrescentou. 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247