Braço direito de Janot foi convidado para diretoria da JBS enquanto negociava delação

A JBS convidou, em fevereiro deste ano, o ex-procurador da República Marcello Miller para ocupar o cargo de diretor global de compliance (departamento anticorrupção) da companhia, setor que estava sendo criado como resposta às descobertas de ilícitos praticados pelo grupo. Na ocasião, Miller ainda fazia parte dos quadros do Ministério Público Federal

Marcelo Miller
Marcelo Miller (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O procurador Marcelo Miller, que era braço direito de Rodrigo Janot, foi convidado a integrar a diretoria da JBS, quando ainda atuava no MP e negociava um acordo de delação com a empresa de Joesley Batista. 

"A JBS convidou, em fevereiro deste ano, o ex-procurador da República Marcello Miller para ocupar o cargo de diretor global de compliance (departamento anticorrupção) da companhia, setor que estava sendo criado como resposta às descobertas de ilícitos praticados pelo grupo. Na ocasião, Miller ainda fazia parte dos quadros do Ministério Público Federal. Ele só saiu da Procuradoria no dia 5 de abril", informa o jornalista Walter Nunes, em reportagem publicada na Folha.

"Miller é citado por Joesley Batista, dono da JBS, e o diretor de relações institucionais da empresa, Ricardo Saud, que, em conversa gravada, disseram que ele os ajudou enquanto negociavam acordo de delação premiada na Lava Jato. Miller nega."

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247