Brasil deu aval a resolução que veta embaixada em Jerusalém

A série de blefes, recuos e bravatas do presidente eleito Jair Bosonaro (PSL) sobre a transferência da embaixada do Brasil em Israel para Jerusalém aparentemente não passou de um teatro; o Brasil assinou um documento internacional que proíbe a transferência da embaixada; o diploma legal que nega que Jerusalém seja a capital de Israel é a resolução 478 do Conselho de Segurança das Nações Unidas, aprovada em 1980

Brasil deu aval a resolução que veta embaixada em Jerusalém
Brasil deu aval a resolução que veta embaixada em Jerusalém (Foto: Sputinik)

247 - A série de blefes, recuos e bravatas do presidente eleito Jair Bosonaro (PSL) sobre a transferência da embaixada do Brasil em Israel para Jerusalém aparentemente não passou de um teatro. O Brasil assinou um documento internacional que proíbe a transferência da embaixada. O diploma legal que nega que Jerusalém seja a capital de Israel é a resolução 478 do Conselho de Segurança das Nações Unidas, aprovada em 1980. 

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que "a resolução declara nula de pleno direito a Lei Básica de Jerusalém, votada no mesmo ano pelo Parlamento israelense, exatamente a que declara a cidade capital de Israel. Na mesma resolução, o CS convida os Estados membros a retirar suas missões diplomáticas de Jerusalém."

Segundo a matéria, "o convite foi imediatamente seguido pelos 13 países cujas missões diplomáticas estavam na cidade considerada santa pelas três principais religiões monoteístas (cristianismo, islamismo e judaísmo). Foram Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, República Dominicana, Equador, El Salvador, Guatemala, Haiti, Holanda, Panamá, Uruguai e Venezuela."

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247