Brasil dificilmente terá concursos nos próximos anos, diz Bolsonaro

Presidente Jair Bolsonaro declarou que dificilmente haverá concursos públicos no Brasil nos "próximos poucos anos" ; de acordo com ele, o ministro da Economia, Paulo Guedes, decidiu restringir a realização de novos concursos com o objetivo de conter gastos, mas que foram abertas exceçôes para PF e e PRF

(Brasília - DF, 21/06/2019) Presidente da República, Jair Bolsonaro durante reunia?o com o Fernando Azevedo, Ministro de Estado da Defesa; e Augusto Heleno, Ministro-Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República. \rFoto: Marcos Corrêa/PR
(Brasília - DF, 21/06/2019) Presidente da República, Jair Bolsonaro durante reunia?o com o Fernando Azevedo, Ministro de Estado da Defesa; e Augusto Heleno, Ministro-Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República. \rFoto: Marcos Corrêa/PR (Foto: Marcos Correa)

Sputnik - O presidente Jair Bolsonaro declarou neste sábado (22) que dificilmente haverá concursos públicos no Brasil nos "próximos poucos anos" e defendeu a reforma da Previdência como uma forma de melhorar a economia.

De acordo com ele, o ministro da Economia, Paulo Guedes, decidiu restringir a realização de novos concursos com o objetivo de conter gastos.

"Em todas as minhas andanças pelo mundo, parece que a palavra mágica passou a ser reforma da Previdência. Muita gente quer investir aqui. E gente de dentro do Brasil. Estão esperando isso que virou algo mágico. Se a Previdência, voltamos a ter confiança e os investimentos virão", afirmou.

'E atrás disso vem emprego. Pessoal cobra de mim. Emprego não sou eu. Eu emprego quando crio cargo de comissão ou quando faço concurso", acrescentou o presidente.

Bolsonaro destacou que a decisão de restringir os concursos públicos foi de Paulo Guedes, mas que foi aberta uma exceção para a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal.

"Paulo Guedes decidiu basicamente que poucas áreas terão concurso, porque não tem como pagar mais. O problema é esse. A gente até gostaria em uma área ou outra. Abri uma exceção para a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal", afirmou.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247