Brasil ficará de fora do Conselho de Segurança da ONU pelo menos até 2033

Por não ter apresentado candidatura nos últimos anos, o Brasil ficará de fora do Conselho de Segurança das Nações Unidas até pelo menos 2033; mais alta instância da ONU, o grupo tem como objetivo cuidar da segurança e da paz internacionais. A ausência simboliza uma mudança radical na política externa brasileira

Conselho de Segurança da ONU
Conselho de Segurança da ONU (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Por não ter apresentado candidatura nos últimos anos, o Brasil ficará de fora do Conselho de Segurança das Nações Unidas até pelo menos 2033. Mais alta instância da ONU, o grupo tem como objetivo cuidar da segurança e da paz internacionais. A ausência simboliza uma mudança radical na política externa brasileira.

As informações são de reportagem de Patrícia Campos Mello na Folha de S.Paulo

"No governo de Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010), a diplomacia tinha ambições de mediar a paz entre israelenses e palestinos e chegou a apresentar uma proposta de acordo, em conjunto com a Turquia, para resolver a questão do programa nuclear do Irã.

O Conselho tem cinco vagas permanentes, ocupadas por China, Reino Unido, Estados Unidos, França e Rússia. Outras dez vagas são rotativas e alocadas por região —5 para África e Ásia, 1 para o Leste Europeu, 2 para América Latina e Caribe e 2 para Europa Ocidental e outros.

Cada região chega a um consenso e apresenta um candidato para um mandato de dois anos. As candidaturas são apresentadas com muitos anos de antecedência.

A última vez que o Brasil ocupou uma das vagas rotativas foi no biênio 2010-2011. Desde alguns anos antes disso, o país não apresentou mais candidatura e, como resultado, não terá "vaga" pelo menos até 2033, segundo a Folha apurou.

Com isso, o país ficará ausente do Conselho por 22 anos —período mais longo do que os 20 anos de ausência no órgão entre 1968 e 1988, boa parte deles sob ditadura militar."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247