Bretas alfineta Moro: recebo procuradores, mas não os aconselho

Responsável pelos processos da Lava Jato no Rio, juiz Marcelo Bretas diz receber frequentemente advogados ou procuradores para conversas individuais, mas que "não tem nenhum tipo de aconselhamento, de direcionamento. Isso não existe"

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O juiz Marcelo Bretas, responsável pelos processos da Lava Jato no Rio de Janeiro, deu uma declaração em entrevista à BBC Brasil que mais pareceu provocação ao seu colega Sérgio Moro, ex-juiz da Lava Jato em Curitiba e atual ministro da Justiça e Segurança Pública.

Bretas disse receber frequentemente advogados ou procuradores para conversas individuais em sua sala, na 7ª Vara Federal Criminal do Rio, e que eles até tentam arrancar conselhos seus, mas "ninguém dá dicas". "Ninguém dá dicas", reitera, sobre a conduta de juízes.

"Não tem nenhum tipo de aconselhamento, de direcionamento. Isso não existe", afirmou à BBC News Brasil. Ele se negou a comentar os vazamentos das conversas entre Moro e procuradores da Lava Jato porque, em sua avaliação, as questões "da ilegalidade e da veracidade" dos diálogos "ainda não estão superadas". "Ou é legal ou é ilegal. Se é ilegal, é lixo", afirma.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247