Caixa eleitoral é abordado em quase 30% das sentenças da Lava Jato

Ao menos 14 de 48 sentenças já proferidas na Lava Jato em Curitiba, desde 2014, têm conexão com suspeitas sobre caixa dois e financiamento de campanha - incluindo as duas sentenças que condenaram o ex-presidente Lula -, o que pode dar margem à contestações de defesas com base na decisão do Supremo Tribunal Federal do última dia 14, quando se posicionou favorável à remessa de casos para a Justiça Eleitoral

Caixa eleitoral é abordado em quase 30% das sentenças da Lava Jato
Caixa eleitoral é abordado em quase 30% das sentenças da Lava Jato (Foto: STF/Ricardo Stuckert)

247 - Segundo levantamento da Folha de S. Paulo publicado neste domingo (24) ao menos 14 de 48 sentenças já proferidas na Lava Jato em Curitiba, desde 2014, têm conexão com suspeitas sobre caixa dois e financiamento de campanha - incluindo as duas sentenças que condenaram o ex-presidente Lula -, o que pode dar margem à contestações de defesas com base na decisão do Supremo Tribunal Federal do última dia 14, quando se posicionou favorável à remessa de casos para a Justiça Eleitoral.

"Entre esses processos, há condenações que tratam doações oficiais de campanha como atos de corrupção; acusações de desvios na Petrobras para bancar gastos eleitorais; e delações que relatam uma mistura do caixa de propina de empreiteiras entre propina para benefício pessoal de políticos e verba para eleição. As duas sentenças que condenaram o ex-presidente Lula no Paraná estão dentro dessa última circunstância", afirma a reportagem.

Os advogados de Lula já haviam defendido durante o processo do sítio de Atibaia (SP) o envio do caso para a Justiça Eleitoral. O efeito concreto da decisão de 6 votos a 5 do STF sobre casos da operação iniciados no Paraná ainda é incerto.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247