Calero confirma ter gravado Temer, Geddel e Padilha

Ex-ministro da Cultura confirmou aos investigadores da Polícia Federal, em depoimento, ter gravado conversas sobre a denúncia que fez contra o agora ex-ministro Geddel Vieira Lima por tráfico de influência; segundo ele, foram alvo das gravações o próprio presidente, Michel Temer, Geddel e o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha

Brasília - O novo ministro da Cultura, Marcelo Calero, durante cerimônia de posse no Palácio do Planalto (Valter Campanato/Agência Brasil)
Brasília - O novo ministro da Cultura, Marcelo Calero, durante cerimônia de posse no Palácio do Planalto (Valter Campanato/Agência Brasil) (Foto: Gisele Federicce)

247 - O ex-ministro da Cultura Marcelo Calero, que pediu demissão há uma semana após acusar o agora também ex-ministro Geddel Vieira Lima de tráfico de influência, confirmou aos investigadores da Polícia Federal, em depoimento, ter gravado conversas sobre o assunto.

Segundo ele, foram alvo das gravações o próprio presidente, Michel Temer, Geddel e o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha. Para que as gravações sejam analisadas, a PF precisa de autorização do Supremo Tribunal Federal para abrir investigação sobre o caso, uma vez que Temer e Padilha têm foro privilegiado.

Calero diz que procurou Temer para contar das pressões que vinha recebendo de Geddel para que ele interviesse pela liberação de uma obra embargada em Salvador, onde o ex-ministro tem um imóvel, mas que acabou sendo "enquadrado" também pelo presidente, que ficou do lado de Geddel.

Insustentável no cargo após o escândalo, Geddel deixou o governo nesta sexta-feira 25, depois de enviar por email uma carta de demissão a Temer.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247