Campanha da extrema-direita contra Gilmar pode ter sido feita por robôs bolsonaristas

Segundo levantamento do portal Vortex, apenas 1.770 perfis foram responsáveis por "bombar" a hashtag #ImpeachmentGilmarMendes, bem menos que os mais de um milhão dos trendding. Isso representa menos de 0,2% de perfis estavam envolvidos na movimentação do trendding.

Gilmar Mendes
Gilmar Mendes (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Alvo de uma campanha nas redes sociais coordenada por líderes do movimento Brasil Conservador e apoiadores de Jair Bolsonaro, que desde a última segunda-feira (11) ocupa os trendding topics no Twitter envolvendo mais de um milhão de tuítes, parece ter sido bem menos abrangente do que o trending mostrou.

Segundo levantamento do portal Vortex, apenas 1.770 perfis foram responsáveis por "bombar" a hashtag #ImpeachmentGilmarMendes, bem menos que os mais de um milhão dos trendding. Isso representa menos de 0,2% de perfis estavam envolvidos na movimentação do trendding.

O levantamento indica que esses 1.770 perfis tuitaram ou retuitaram mais de 100 vezes as postagens com as hashtags em menos de três horas, para fazer a tag ficar nos trending.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247