Caos no gerenciamento do auxílio emergencial leva país à marca de 12,5 milhões de CPFs a mais que a população real

O ministro do TCU (Tribunal de Contas da União) Bruno Dantas apontou um escândalo na base de dados de CPFs da Receita Federal: o Brasil tem 12,5 milhões de CPFs a mais que a população total do país

(Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Brasil vive um caos gerencial de proporções gigantescas. O ministro do TCU, Bruno Dantas, identificou uma discrepância de 12,5 milhões de CPFs acima da população toal do país. 

O problema pode estar no auxílio emergencial proposto por Bolsonaro. Segundo o TCU, a Receita emitiu 11 milhões de documentos desde abril para pagar o auxílio emergencial. 

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que “de acordo com o documento, o fisco emitiu 11 milhões de novos CPFs desde abril, fazendo com que a base de registros ativos ultrapassasse em 12,5 milhões o número de habitantes do país. Antes da pandemia, essa diferença, era de 1 milhão.”

A matéria ainda acrescenta que “a Receita Federal disse ao TCU que, no final de abril havia 223,8 milhões de CPFs regulares no país, contra uma população estimada em 211,4 milhões de pessoas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Essa diferença foi classificada por Dantas como uma “irregularidade grave”.”

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247